21 de julho de 2017

Pilha de livros


Intermitências da espera...


Ao longo do ano são trazidos para casa e amontoados a um canto à espera de ser vistos com olhos de ler... 

De vez em quando sai um da fila de espera para ser tocado demoradamente com mãos de sentir...

Durante alguns dias de verão os restantes saem da sala de espera para apanhar ares noutras paragens...

Esta pilha de livros está de partida para o sol e o mar a repetir o ditado que quem espera sempre alcança...   

Sem comentários:

Enviar um comentário